domingo , 16 junho 2019

Marca Lumia tem graves problemas e a solução pode estar bem debaixo do nariz da Microsoft

Quando a Nokia lançou a marca Lumia tenho a clara impressão de que a ideia já era criar uma nova marca desvinculada do nome Nokia pensando em uma eventual venda da empresa. A criação das marcas HERE e Asha no mesmo período também não foram meras coincidências e tiveram o mesmo objetivo.

Lumia-830-930-1520

Faz mais de um ano que a linha Lumia não conta com um lançamento de um celular top de linha, e com a chegada de um novo flagship no final deste ano, acredito que seja o momento de repensar a atual nomenclatura dos smartphones Lumia.

PROBLEMAS ATUAIS

a) A Microsoft utiliza a nomenclatura Lumia XXX, onde em teoria quanto maior o número do XXX, melhor o aparelho. Pelo menos é isso que vem na cabeça do usuário comum, e comercialmente falando, é difícil explicar ao público como um Lumia 640 pode ser superior a um Lumia 730.

b) O nome Lumia até hoje não entrou na cabeça do público. Não é raro ouvir alguém se referindo ao aparelho como “Lumina”.

c) Nos últimos tempos foram lançados tantos smartphones Lumia baratinhos que a percepção de parte do público é de que Lumia é sinônimo de celularzinho meia boca. Sem falar que até para quem entende de tecnologia e acompanha o dia a dia do mundo mobile, está ficando difícil de dizer de cabeça as diferenças entre aparelhos como Lumia 435, Lumia 532, Lumia 535, Lumia 630 e Lumia 635. Se a coisa já não fosse confusa o bastante, o que dizer dos nomes e das variantes dos mais recentes lançamentos da Microsoft? Acompanhem!

Microsoft Lumia 640

Microsoft Lumia 640 Dual Sim DTV

Microsoft Lumia 640 LTE

Microsoft Lumia 640 LTE Dual Sim

Microsoft Lumia 640 XL

Microsoft Lumia 640 XL LTE

Microsoft Lumia XL LTE Dual Sim

Alguém acha isso normal? São nomes e siglas capazes de confundir qualquer um. Lançar novos tops de linha com nomes como Lumia 940 e Lumia 940 XL farão com que os aparelhos se percam nesse mar de nomes.

SOLUÇÃO

Posso citar pelo menos duas possíveis soluções para este problema:

1) Adotar um nome adicional para os Lumias top de linha. A Samsung tem o Galaxy Note e o Galaxy Edge que são formas fáceis de identificar os aparelhos. Dar um sobrenome para os novos Lumias pode ser uma forma fácil de contornar esta situação.

2) Esta solução mais ousada, e também minha preferida, seria substituir o nome Lumia dos futuros top de linha por uma marca que vem sendo bem trabalhada pela Microsoft… SURFACE!

Surface_NFL

Existem algumas boas razões para a Microsoft utilizar o nome Surface no lugar de Lumia no seu próximo top de linha. Pensem comigo!

I) O mercado mais importante do mundo (EUA) já mostrou receptividade aos produtos Surface. Este mesmo público possui grande rejeição à linha Lumia, rejeição maior do que a apresentada na Europa e na América Latina.

II) Surface representa o conceito de 2-em-1. “O tablet capaz de substituir o seu notebook” é o slogan do Surface Pro 3 nos EUA. Uma das grandes novidades do Windows 10 Mobile é justamente o modo Continuum que faz o celular funcionar como um computador portátil. Logo, o conceito do Surface estará mais do que presente nos futuros celulares top de linha da Microsoft.

Esta pode ser uma boa opção para os próximos flagships, enquanto a nomenclatura atual poderia continuar sendo utilizada para os celulares baratinhos que a Microsoft que tanto gosta.

Seja como for, espero que o marketing da Microsoft faça um bom trabalho conseguindo fazer com que o próximo top de linha se torne um objeto de desejo do grande público.

About igorlt

Twitteiro compulsivo formado em Rádio & TV. Usuário Nokia desde 1999 e expert em Mobile Payment.